GAECO/MPMS apresenta novos integrantes e faz balanço de 2022-2014

Durante esse período o órgão realizou o total de 32 (trinta e duas) operações, cumpriu 412 (quatrocentos e doze) mandados de prisão, 576 (quinhentos e setenta e seis) mandados de busca e apreensão,

Por CNON em 14/05/2024 às 21:24:08

Promotores integrantes do Gaeco/MS

O Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado do Ministério PĂșblico do Estado de Mato Grosso do Sul (GAECO/MPMS) apresentou os nĂșmeros referentes a atuação no biĂȘnio 2022-2024, gestão recém-encerrada da Administração Superior.

Nesse perĂ­odo, no curso de suas investigações, o GAECO/MPMS realizou o total de 32 (trinta e duas) operações, cumpriu 412 (quatrocentos e doze) mandados de prisão, 576 (quinhentos e setenta e seis) mandados de busca e apreensão, realizou a extração e anĂĄlise de 531 (quinhentos e trinta e um) dispositivos eletrônicos de operações próprias e 67 (sessenta e sete) dispositivos em apoio a outras instituições pĂșblicas, bem como atuou em 72 (setenta e dois) apoios a Ministérios PĂșblicos de outros Estados ou Promotorias de Justiça do interior do MS.

Na nova gestão, a pedido, deixam a composição, os Promotores de Justiça Marcos Roberto Dietz (Campo Grande) e Luiz Eduardo de Souza Sant"Anna Pinheiro (Dourados).

Marcos Roberto Dietz, membro mais longevo na história do grupo, após quase 12 anos de atuação, assume a titularidade da 72ÂȘ Promotoria de Justiça de Campo Grande, especializada na ĂĄrea de SaĂșde, e comenta: "para mim foi uma grande honra integrar o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado do Ministério PĂșblico do Estado de Mato Grosso do Sul (GAECO/MPMS). Saio com o sentimento de dever cumprido, eis que sempre procurei dedicar o meu melhor, com muita responsabilidade. Eventuais falhas, inerente a todo ser humano, decorreram principalmente da vontade de ver a justiça prevalecer. Foram inĂșmeras investigações, ações penais e cerca de uma centena de operações ao longo dos anos, próprias do GAECO/MPMS ou em apoio aos colegas de Ministério PĂșblico, nos diversos rincões do Estado de Mato Grosso do Sul. A importância dos trabalhos do GAECO/MPS na Ășltima década fala por si, portanto, o momento realmente é de gratidão: em primeiro lugar, a Deus, por ter me permitido conviver e perseverar por tantos anos num grupo de profissionais tão valorosos e comprometidos. Agradeço aos amigos e amigas do Ministério PĂșblico pela convivĂȘncia diuturna, profĂ­cua e respeitosa, mesmo nos momentos mais ĂĄridos que atravessamos. Agradeço à minha assessoria, servidores e estagiĂĄrios pela dedicação e lealdade. Agradeço aos bravos integrantes da PolĂ­cia Militar e demais corporações parceiras, que de maneira abnegada emprestam seu conhecimento, força e inteligĂȘncia para desmantelar organizações criminosas tão danosas ao Estado e à sociedade. Por derradeiro, agradeço à Administração Superior do Ministério PĂșblico pela confiança e oportunidade ao longo de todos estes anos. Desejo que o Grupo de Atuação continue a trilhar o caminho da Justiça, sempre com muita dedicação e responsabilidade. Doravante, serei um espectador dos trabalhos do Grupo que tanto admiro".

Passam a integrar o GAECO/MPMS, os Promotores de Justiça Moisés Casarotto e Rosalina Cruz Cavagnolli, respectivamente, em Campo Grande e Dourados. Casarotto pontua que "com muita dedicação e responsabilidade, espero dar continuidade ao trabalho de excelĂȘncia feito pelos colegas do GAECO/MPMS em defesa da sociedade sul-mato-grossense, especialmente no combate ao crime organizado e à corrupção."

A Procuradora de Justiça Ana Lara Camargo de Castro segue na coordenação do GAECO/MPMS e permanecem os demais integrantes, os Promotores de Justiça Tiago Di Giulio Freire, Gerson Eduardo de Araujo e Antenor Ferreira de Rezende Neto.

O Procurador-Geral de Justiça, Romão Avila Milhan Junior, parabenizou e agradeceu a atuação dos Promotores de Justiça Marcos Roberto Dietz e Luiz Eduardo de Souza Sant"Anna Pinheiro, que ora se desligam do Grupo e exaltou os nĂșmeros apresentados no balanço dos Ășltimos dois anos de atividades, destacando que "o Grupo vem desempenhando um excelente trabalho no combate às organizações criminosas, tema que serĂĄ prioridade em nossa gestão, justificando, inclusive, novos investimentos para que continue atuando de forma firme e pujante em prol da sociedade sul-mato-grossense".

Comunicar erro
Marlene Rosa

ComentĂĄrios

Pena e Fabio