AL - Lei do pANTANAL

Vereador pede que prefeito de Maricá seja investigado por assassinato de jornalista

O jornalista e empresário Robson Giorno, que era dono do jornal "O Maricá", foi assassinado em 2019, após ser baleado na porta de casa

Por CNON em 27/10/2022 às 15:50:04

Após a prisão de um dos suspeitos envolvidos no assassinato do jornalista Robson Giorno, o vereador de Maricá, cidade da região metropolitana do Rio, Ricardinho Netuno (Republicanos), pediu através de suas redes sociais que o prefeito Fabiano Horta (PT) seja interrogado pela polícia.

Na última semana a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá prendeu o pastor Davi Rezeno por falso testemunho sobre a assassinato do jornalista Robson Giorno, morto em maio de 2019. Segundo as investigações, Davi teria mentido em troca de cargos na prefeitura de Maricá.

Além de Robson, também foram mortos em 2019 o jornalista Romário Barros do portal Lei Seca Maricá, o vereador Ismael Breve e seu filho Thiago. Segundo o delegado titular, Dr. Pablo Valentim, a linha investigativa aponta para os mesmos executores, e em alguns casos para o mesmo mandante.

Para o vereador Netuno, Fabiano Horta precisa ser interrogado pela Polícia Civil,

"O prefeito tem que ser o próximo a ser ouvido pela polícia, até onde vai o envolvimento dos membros da prefeitura petista de Maricá nesses homicídios?" alegou o vereador através de sua página oficial no Instagram.

Robson era conhecido na cidade de Maricá por denunciar em seu blog "Jornal O Maricá" irregularidades cometidas pela prefeitura e por ter sido pré-candidato a prefeito.

Através de vídeo publicado em suas redes sociais oficiais, o prefeito Fabiano Horta afirmou que protocolou uma queixa crime contra o vereador Ricardinho Netuno e contra o deputado estadual Filippe Poubel (PL), por ter sido citado nas postagens dos parlamentares sobre o assassinato.

Fonte: Diário do Rio

Comunicar erro
Marlene Rosa

Comentários

Pena e Fabio