Empresas de telefonia emporcalham Dourados com fios soltos e descartados

O problema não é novo, mas se agravou nos últimos meses por falta de fiscalização

Por João Rocha em 14/02/2024 às 19:58:00

Fios soltos estão em todos os pontos da cidade

Os serviços mal executados pelas empresas de telefonia, que deixam fios soltos, arrebentados, enrolados de qualquer maneira em postes ou até mesmo no meio das ruas é um problema crônico em Dourados e contribue para que a cidade fique com aspecto de abandono.Um morador do Jardim Maracanã relatou que funcionários de uma dessas empresas descartou um rolo de fio velho, na calçada da casa dele.

Em praticamente todos os bairros que oferecem esse tipo de serviço é possível ver o descaso. O problema não é novo, mas ultimamente se agravou porque está alheio a fiscalização do Poder Executivo. Além de "enfeiar" a cidade, os fios oferecem riscos de acidentes à população. Como o que vitimou um motociclista, de 25 anos, em 2020, na Rua Onofre Pereira de Matos, no cruzamento com a Rua Firmino Vieira de Matos. Na queda o motociclista sofreu lesões graves, que causaram limitações de movimentos e o levaram a invalidez permanente. A empresa teve que indenizá-lo e terá que pagar salário vitalício.

Foto: CNON - Poste ao lado do prédio da prefeitura com fios de telefonia caídos.

Os fiscais do município não precisam ir longe para constatar o problema. Só no Jequitibás, bairro localizado atrás do Centro Administrativo Municipal (CAM), foram identificados mais de dez pontos com fios frouxos, a menos de um metro do chão, outros caídos na rua ou arrebentados. E caso não tenham veículos para fazerem a fiscalização, não precisam nem sair da prefeitura, porque ao lado do prédio tem um poste com fios caídos, à vista de todos.

O Canal de Notícias On-Line (CNON) pediu aos membros do grupo de notícias, no Whatsapp, que se soubessem de algum local, que relatassem o problema, encaminhando fotos e endereço. Em pouco tempo a lista já estava vasta. Repleta de fotos e pessoas reclamando.

Foto: CNON - Funcionários de empresas de telefonia descartam fios nas calçadas

As empresas do ramo e o setor de fiscalização da prefeitura podem até usar como justificativa as chuvas e ventanias, mas acontece que os fenômenos naturais existem desde sempre e antes as reclamações de fios soltos eram pontuais, em um ou outro lugar, da cidade, não em praticamente todos os bairros.

Para prestar um serviço de utilidade pública ao município e auxiliar os fiscais para que essas empresas sejam responsabilizadas e o problema resolvido, citaremos abaixo os locais onde a situação está mais crítica:

1. Rua Firmino Vieira de Matos esquina com a Ponta Porã – Centro;

2. Rua Monte Alegre esquina com João Candido da Câmara – Centro;

3. Todo bairro Jequitibás – pontos críticos na Rua Idelfonso Pedroso;

4. Ao lado da Prefeitura – Rua A 1 esquina com Rua Eunice Souza Cruz;

5. Rua São Paulo esquina com a Rua Álvaro Brandão – Jardim Maracanã;

6. Rua Albertina de Matos esquina com a Rua Ponta Porã – Jardim Maracanã;

7. Rua Sérgio Melgarejo, em dois postes – um deles em frente ao número 660 – Parque do Lago II;

8. Avenida José Roberto Teixeira, Sentido HU, após o posto de Gasolina - Altos do Indaiá;

9. Avenida Presidente Vargas esquina com a Rua Cuiabá - Centro;

10. Rua Ponta Porã esquina com Escola Imaculada Conceição;

11. Rua Ali Hassan Ghadie – Parque Alvorada, na lateral de um Mercado;

Caso sua região também esteja com algum problema entre em contato diretamente com a redação do CNON (67) 99614-7855 ou pelo email: [email protected]

Fonte: CNOn - Canal de Notícias On-Line

Comunicar erro
Marlene Rosa

Comentários

Pena e Fabio